sábado, 20 de junho de 2009

Drama Beat e Give me a Break. Puramente rock.

On the rocks, é claro...

A névoa nas ruas de Mogi indicava mais uma noite gélida na cidade do rock. Mas o que esse frio cortante não indicava era o ótimo show que todos aqueles dispostos a largar seus cobertores em casa assistiriam.

Logo ao entrar no Divina Comédia, nessa madrugada de sexta para sábado, me envolvi com o calor das pessoas a da boa música que rolavam por lá. E da boa música que rolaria: era noite de show com as bandas Give me a Break e Drama Beat. Se não fosse pela presença do André como batera do Give me, seriam duas bandas com 100% de integrantes femininos. Mas fujo do lugar-comum e prometo que esse parágrafo será o único a citar isso (alguém mais aguenta clichês?).

A galera presente não era das maiores, digo quantitativamente, até me surpreendi, já que bem sei da boa aceitação de ambas bandas em Mogi. Mas, deveras. Vamos falar qualitativamente. O som deve continuar. Com pouca ou muita gente.

Quem inicia com a barulheira ao vivo é o Give me a Break. Kill de cabelo vermelho, rosa, ruivo, não sei. Fazia tempo que não a via. Saudades. Aline com camiseta do Iron Maiden e André com a do Strokes. Completando a formação, Ju, primeira estar pronta pro som começar. E começa.

"Coltraaaaaaaaaaaaaane"

Give me fez o que sabe fazer de melhor: rock. Puro, com riffs marcantes, bateria forte, Kill gritando, e gritando bem, Coltrane que o diga. Falando em dizer, “pra que a gente faz set list se não seguimos esta porra?”, revoltou-se a Kill, quando a banda trocava a ordem das músicas (ou tocava algo que estava fora do set, não sei ao certo). Num clima bacana, é claro. Sem estresse.

Nosso próximo CD está para ser lançado e se chamará ‘Chinese Democracy’”, cutuca a Kill, em relação ao aguardado CD cheio da banda. Nós também queremos o CD, André ;-) Aposto que vai ser uma corrida louca para ver quem fará a resenha dele. Eu quero.

Strokes e Iron Maiden estampados nas camisetas de André e Aline

Terminado Give me, sobem as garotas do Drama Beat. Até então, estavam em seus cantos, quietas, aproveitando a noite e o frio incômodo do ventilador. Quietas até agora, meus amigos.

Arrumaram o que tinha que arrumar no palco e aguardaram rolar uma discotecagem, para dar tempo da galera comentar Give me, dançar, pedir mais uma breja e, bem, outras coisas.

Começa Drama Beat. Não me lembro qual foi a última vez que eu as vi tocando. No Campus VI? Acho que sim, há um ano, mais ou menos. Aparentemente elas eram as mesmas, mas não, ledo engano.

Continuavam rock, só que mais experimental. Tem guitarras mezzo blues mezzo jazz no meio, que, aposto eu, até Miles Davis quereria trocar uma ideia tomando cerveja com elas.

Drama Beat e seu rock potente e charmoso, estiloso

Foi um choque, talvez, elas virem em seguida do som agressivo do Give me, para algo mais introspectivo, mas suave, como um vinho. Isso... Give me foi a cachaça e Drama o vinho. E as duas bandas embebedaram cada um que emprestou seus ouvidos ao que se tocava. Daquelas bebederas boas, sabe, que deixa a gente feliz por feliz, com us sorriso boboca na cara.

E fizeram seu set. Um som charmoso e potente.

Drama Beat

Acabou-se. Percebi, então, que a noite continuava fria, cortante. Mas já tinha o que ir cantarolando até em casa, ir o que pensando, em meio a tantos pensamentos ruins vindos de uma rotina de trabalho da semana.

Um bom rock para curar essa dor de cabeça.


Mais fotos aqui.

Por Zelenski,
ao som de Trail of Dead

8 comentários:

guimotoco disse...

foram dois shows do caralho mesmo!!!!
fodaaaaa

Gab Chacon disse...

foi uma noite extremamente divertida, rs.

Regis Vernissage disse...

pois é, a gab aqui em cima se divertiu meeesmo... rsrs

belo texto dear Z, captou com exatidão a vibe que estava na sexta-feira, principalmente ao dizer que a GMAB foi a cachaça da noite enqto a Drama foi o vinho - da melhor safra diria eu... e nada como embebedarmo-nos do melhor roque na melhor opção que tínhamos naquela fria sexta...

1 palavra: foda

Cristina Tavelin disse...

O show do GMAB foi muito divertido, a Kill nasceu para os palcos (para causar neles de preferência, rs)

Night was great!

Kill disse...

Faço minhas as palavras do Ragga... captou muito bem, Zê.

Também estava com saudades, uma pena eu poder ir tão pouco à Mogi ultimamente... =/

Mas foi bom pra porra! =D

Nyne-not. disse...

Valeu a todos que compareceram, e Valeu Z pela resenha!
foi uma noite muito agradável!

Aline com camiseta do Iron Maiden e André com a do Strokes.

deveria ser ao contrário né? haha mentira Iron Maiden e Strokes mandam balaaaa

André termina o cddddddd
(desabafo haha)

beijos zenti;*

Gab Chacon disse...

A Kill tava inspirada mesmo e o Drama foi um charme só. Adorei :)

Juliana disse...

Adorei o show...o Give me é a paixão da minha vida!
Valeu Zê!