sexta-feira, 21 de agosto de 2009

Entrevista com Roman's Field

Confesso que quando apareceu em meu Fotolog a mensagem de um tal de Romatrip, falando "Que tal uma Roma Trip?" ou algo parecido, eu desconfiei, não entendi e não respondi. É que na época eu não sabia que se tratava da banda Roman's Field, formada por Gustavo Rodrigues (Copacabana Café), Meteoro (Seamus e SLVGRD) e Pacheco (SLVGRD e Elephant Man).

Roman's Field vem de figuras e bandas conhecidas/admiradas do pessoal de Mogi. Nesses dias, eles fizeram shows na Divina Comédia e no Campus VI. Eu não compareci, infelizmente, mas, conversando com o Raphael, do Cor-Séría, me fez interessar muito pelo projeto, que foge um tanto dos padrões das bandas que tocam nesses dois lugares, a começar que não tem bateria e usam instrumentos acústicos

Para conhecer um pouco mais, conversei por e-mail com o Pacheco, que prontamente me respondeu as questões abaixo. Confiram.


Roman's Field

***

• Os integrantes possuem outras bandas. Assim, de onde veio a necessidade da criação do Roman's Field?

O Roman's Field é basicamente a evolução de um antigo projeto que eu tive/tenho (risos), o Elephant Man, que até então eu gravava caseiramente as canções que não tinham/têm como tocar ao vivo... nisso, no começo do ano vinha me encontrando muito com o Gustavo e, um dia depois de uma “Jam”, eu falei que tinha umas 8 músicas prontas e a gente começou... O Meteoro veio depois. Desde que comecei a tocar, gosto de tocar com ele. Acho que ele tem um feeling bem próprio que me agrada e que, depois de alguns ensaios só eu e o Gustavo, chamamos ele pra completar a formação. Nós montamos esse projeto pra justamente sair do comum e que, como cada um faz coisas diferentes do que fazem em suas respectivas bandas, é algo bem legal.

• Qual é o obejtivo das canções do Roman's Field?

Acho que é expelir toda tensão ou alegria ou qualquer sentimento em nota, valorizar a música mesmo não tendo fórmula, às vezes em inglês, às vezes português, na maioria delas instrumental, sem limites.

• Com as bandas que vocês têm, devem imaginar locais e festivais legais para tocar. Mas, sendo um outro estilo do Roman's Field, esses mesmo locais e festivais poderiam ser um bom palco para a banda?

Essa é uma questão que bate na nossa porta acho que em todos pré-shows pra gente (risos). A gente está acertando e regulando a cada show para que a gente possa sempre fazer o melhor, mesmo usando uns elementos mais acústicos, escaleta, violões etc.. corremos atrás de instrumentos legais, roupagem nova para as canções e por aí vai.

• De que fonte bebem para compor para o Roman's? Ou as influências não mudam?

A gente tem alguns gostos muitos semelhantes, mas cada um na sua, né... Somos influenciados diretamente por bandas como Hierofante Púrpura, Syd Barret, John Frusciante, Sonic youth, Sunny day real state, Pinback... na maioria das vezes, as influências não mudam, mais de vez enquanto a gente dá uma pirada (risos).

***

E sábado agora rola showzão, hem, no Campus VI


Abraçøs a todos.

Por Zelenski, ao som de Roman's Field.

4 comentários:

guimotoco disse...

um som que agrada a gregos e romanos ;P

Charles Cabral disse...

Troianos tbm!

pacheco disse...

se agradar os mogianos já to feliz!

bjão e valeu pela materia rs

Regis Vernissage disse...

roman's field é sensacional! desde o primeiro show que vi ao vivo já esperava essa belezura de som que eles fazem... long live roman's!!